urna eletrônica
Agência Brasil
Ao todo, 167 pessoas se candidataram com nome social nas eleições deste ano

Candidatas e candidatos transgênero que irão concorrer às eleições de 2020 terão a possibilidade de usar o nome social. A resolução nº 23.609/2019 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vale desde 2018, mas só agora se tornou possível aos candidatos à prefeitos e vereadores em todo o país.

Até a tarde desta sexta-feira (16) foram registradas 554.493 mil candidaturas pelo TSE com récorde no número de mulheres e pessoas que se autodeclaram negros .

O formulário de registro das candidaturas pede dados pessoais e possibilita que o candidato ou candidata informe o nome social que utiliza. Para realizar a declaração, os elegíveis devem ter o cadastro eleitoral atualizado com o nome social no título de eleitor.

Em 2020, 167 pessoas que se candidataram ao cargo de vereador utilizaram o nome social nas eleições. Do total, 81,88% são do gênero feminino e outros 18,13% são do masculino.

    Veja Também

      Mostrar mais