Prefeito do Rio de Janeiro%2C Marcelo Crivella (Republicanos)
Agência Brasil
Prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos)

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio de Janeiro formou maioria para que o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) se torne inelegível. Apesar de já haver um resultado negativo, o resultado final do julgamento só será na quinta-feira (24) por conta de um dos desembargadores ter feito pedido de vista, que é mais tempo para poder analisar o caso.

Nesta segunda, cinco desembargadores acompanharam o voto do desembargador relator, Cláudio Dell'Orto. Para que fosse formada maioria eram necessários pelo menos quatro votos. A sessão foi suspensa, porém, após o pedido de vista do desembargador Vitor Marcelo Rodrigues.

Atualmente Crivella é prefeito e candidato à reeleição e pode recorrer da decisão até que todos as possibilidades de recursos em instâncias superiores estejam esgotadas. Nesse caso, os recursos poderiam ser enviados ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Por meio de nota, a assessoria do prefeito diz que "o julgamento ainda não terminou" e que, "após concluído e publicada a decisão, no prazo legal", entrará com recurso. "O prefeito poderá participar do pleito", completa o comunicado.

A ação diz respeito a um evento na Comlurb em que Marcelo Hodge Crivella, filho de Crivella, foi apresentado como pré-candidato a deputado.

O relator do caso afirmou ainda que não cabe a cassação de Crivella, mas determinou a procedência das acusações de abuso de poder político e conduta vedada.

    Veja Também

      Mostrar mais