eduardo bolsonaro
Jorge William / Agência O Globo
Eduardo Bolsonaro apresentou projeto de lei nesta segunda-feira (17)

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) apresentou um projeto de lei que propõe a castração química voluntária de estupradores. A submissão ao procedimento seria um caminho para a progressão da pena.

A proposta foi lançada nesta segunda-feira (17) e é similar a um texto de autoria do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), apresentado quando ele ainda era deputado. Na altura, o projeto foi arquivado.

"Quando um dep faz um PL (projeto de lei) e não se reelege esse PL é arquivado. E assim foi com o PL de castração química de estupradores do então dep. Jair Bolsonaro. Hoje dei entrada em PL de igual teor (PL 4233/20) e o dep. @filipebarrost já coleta assinaturas para sua urgência", disse Eduardo Bolsonaro por meio da sua conta oficial do Twitter.

Novo contexto para o projeto

A proposta foi lançada após o estupro de uma menina de 10 anos de idade por um tio ao longo de quatro anos. A criança teve que ser submetida a um aborto legal na noite do domingo (16). O caso aconteceu no Espírito Santo, mas a menina teve que ser transferida para Recife, em Pernambuco, para ter acesso ao procedimento.

Evangélicos e um grupo de parlamentares fundamentalistas tentaram impedir o procedimento e chamaram a criança de "assassina". A interrupção da gestação ocorreu com sucesso e a criança passa bem.

    Veja Também

      Mostrar mais