Wilson Witzel e Edmar Santos, na época em que o oficial da PM ainda integrava o governo
Vera Araújo / Agência O Globo
Wilson Witzel e Edmar Santos, na época em que o oficial da PM ainda integrava o governo


A Procuradoria-geral da República ( PGR ) encaminhou ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) um pedido de soltura do ex-secretério de Saúde do Rio de Janeiro, Edmar Santos. No pedido, a subprocuradora-geral Lindôra Araujo avalia que o governado Wilson Witzel (PSC-RJ) faz parte da  "cúpula" do esquema de desvios de recursos públicos destinados à saúde em contratos para lidar com crise do novo coronavírus (Sars-cov-2).


A subprocuradora argumenta que a soltura de Edmar é necessária porque o esquema já é investigado pelo STJ por conta do foro privilegiado do governador Witzel. Dessa forma, não caberia à Justiça Estadual decidir sobre a prisão

A subprocuradora destaca ligação entre as operações Mercadores do Caos, que prendeu Edmar Santos, e a Placebo, que fez buscas na residência de Witzel. Lindôra avalia que o STJ deveria assumir a investigação

"Dada a absoluta incompetência da Justiça estadual de primeiro grau, pugna-se pela soltura de Edmar Santos José Alves dos Santos", escreveu a subprocuradora no parecer. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários