Presidente Jair Bolsonaro
Agência Brasil
"Vemos que o Facebook derrubou páginas em todo o mundo. No Brasil, sobrou pra quem está do meu lado, pra quem é simpático à minha pessoa. A esquerda fica posando de moralista, mas olha aqui, blog me associando ao nazismo", afirmou o presidente Jair Bolsonaro

Karina Kufa, advogada que defende o presidente  Jair Bolsonaro (sem partido) no  Tribunal Superior Eleitoral (TSE), está tentando recuperar as contas de aliados de Bolsonaro que foram derrubadas na última semana pelo Facebook . Ela está desenvolvendo uma estratégia jurídica que possibilite a retomada dessas contas, segundo divulgou nesta terça-feira (14) a coluna de Andréia Sadi, da Globo .

A advogada de Bolsonaro tem conversado com um dos filhos do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), sobre o assunto.

Uma petição já estaria pronta para defender um assessor parlamentar de Eduardo – Paulo Eduardo Lopes, conhecido como Paulo Chuchu. Ele é apontado como um dos principais articuladores das contas que foram derrubadas pelo Facebook por "comportamento inautêntico".

A estratégia jurídica também em sido tratada com outros advogados, que podem vir a seguir a defesa dos alvos da ação. Ainda não se sabe se a advogada de Bolsonaro irá realizar a defesa de alguns dos alvos.

Entenda a ação do Facebook

No último dia 8, a rede social removeu contas falsas que estavam ligadas ao PSL e a funcionários dos gabinetes da família Bolsonaro. Ao todo, a rede social excluiu 73 contas, 14 páginas e um grupo. A ação também foi feita no Instagram, que pertence ao Facebook .

A rede social afirmou que a remoção aconteceu porque as páginas e perfis, que eram de apoio a Bolsonaro , realizavam ações proibidas, como o uso de contas falsas, envio de spam e adoção de ferramentas para ampliar a presença nas redes. O Facebook derrubou outros grupos semelhantes nos Estados Unidos, na Ucrânia e em outros países.

    Leia tudo sobre: FACEBOOK

    Veja Também

      Mostrar mais