bolsonaro e alcolumbre
Valter Campanato/Agência Brasil/Imagem de arquivo
Jair Bolsonaro (sem partido) foi defendido por Davi Alcolumbre (DEM-AP) nas redes sociais

O presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) , disse que os brasileiros precisam caminhar de mãos dadas com respeito às instituições e às autoridades e desejou melhoras ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que anunciou nesta terça-feira (7) que está infectado pelo novo coronavírus. Na contramão das hashtags que "torciam pelo vírus " que infectou o presidente, Alcolumbre disse que neste momento, o único extermínio que deveria ter torcida seria o da Covid-19.

"O único extermínio que se quer, e pelo qual devemos torcer, é o do vírus . Somente o fim do coronavírus pode impedir que o Brasil chore tantas perdas e a tragédia de tantas mortes", compartilhou em sua conta oficial do Twitter.

O parlamentar disse ainda que após tantas perdas em decorrência do novo coronavírus, é preciso combater o ódio e direcionar pensamentos e ação para que a solidariedade brasileira seja fortalecida.

"O Brasil já perdeu vidas demais, já sofremos demais e essas perdas são irreparáveis.Logo,em um momento de tamanho sofrimento,precisamos mais do que nunca combater o ódio e direcionar nossos pensamentos e ações para o que temos de melhor como brasileiros que somos: a solidariedade".

Alcolumbre lembrou que é judeu e carrega a dor da intolerância, e por isso busca se posicionar "de maneira firme" no combate a todas as discriminações e "atitudes raivosas, cheias de ódio e desprovidas de humanidade".

"Não há "consequencialismo” que deseje a morte de alguém como saída política para uma pandemia sanitária", concluiu o parlamentar.



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários