Jair Bolsonaro
Marcos Corrêa/PR
Bolsonaro é acusado de tentar interferir no comando da Polícia Federal.

A Polícia Federal (PF) informou ao ministro Celso de Mello , do Supremo Tribunal Federal (STF), que quer ouvir  Jair Bolsonaro (sem partido) no inquérito que investiga suposta interferência do presidente na corporação. Segundo a PF, as investigações estão em um estágio avançado.

O ofício que foi enviado para Celso de Mello foi assinado pela a delegada Christiane Correa Machado e foi recebido pelo gabinete do ministro na última sexta-feira (19).

"Informo a Vossa Excelência que as investigações se encontram e estágio avançado, razão pela qual nos próximos dias torna-se necessária a oitiva do Senhor Jair Bolsonaro, Presidente da República", diz o ofício.

No ofício enviado para Celso de Mello, a PF não especifica se planejar coletar o depoimento de Bolsonaro de forma remota, através de um depoimento escrito, ou de forma presencial.

No dia 29 de maio, Christiane pediu que Celso de Mello prorrogasse o prazo da investigações em 30 dias. No dia 8 de junho, o ministro autorizou a prorrogação do prazo. 

O inquérito teve início depois que o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, acusou Bolsonaro de tentar interferir na PF ao exonerar Maurício Valeixo do comando da corporação e tentar nomear Alexandre Ramagem para o cargo.

    Veja Também

      Mostrar mais