Jair Bolsonaro (sem partido)%2C sua mulher%2C Michelle%2C a apresentadora Patrícia Abravanel e o deputado federal Fábio Faria (PSD-RN)
Reprodução/Internet
Jair Bolsonaro (sem partido), sua mulher, Michelle, a apresentadora Patrícia Abravanel e o deputado federal Fábio Faria (PSD-RN)

BRASÍLIA — O presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou na noite desta quarta-feira a recriação do Ministério das Comunicações. A pasta, que será desmembrada do Ministério de Ciência e Tecnologia, será ocupada pelo deputado federal Fabio Faria (PSD-RN).

Leia também

O parlamentar, de 42 anos, é casado com a apresentadora Patrícia Abravanel, filha de Silvio Santos, dono do SBT. O decreto já foi publicado no "Diário Oficial da União"

"Nesta data, via MP, fica recriado o Ministério das comunicações a partit do desmembramento do Ministério de Ciência, Tecnologia e Comunicações. Para a pasta foi nomeado como titular o deputado Fabio Faria", escreveu Bolsonaro no Facebook.

O presidente também negou ter negociado a indicação de Fábio Faria com o Centrão , afirmando que não se lembra qual o partido do deputado.

- Nesta data, via MP, fica recriado o Ministério das Comunicações a partir do desmembramento do Ministério de Ciência,...

Publicado por Jair Messias Bolsonaro em  Quarta-feira, 10 de junho de 2020

"Vamos ter alguém que não é um profissional do setor, mas tem conhecimento até pela vida que tem junto à família do Silvio Santos", acrescentou o presidente. "É uma pessoa que sabe se relacionar e vai dar conta do recado", completou.

Criado em 1967, o Ministério das Comunicações foi extinto em maio de 2016, logo que o presidente Michel Temer assumiu o governo, quando foi incorporado à pasta de Ciência e Tecnologia. 

Segundo Bolsonaro, será publicada uma MP para desmembrar o atual Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, que atualmente é chefiado por Marcos Pontes.

No Twitter, Pontes desejou sucesso a Faria na organização do novo ministério. "Recriado o Ministério das Comunicações pelo presidente Bolsonaro. Continuamos juntos a compor a equipe do governo no comando da Ciência, Tecnologia e Inovações. Desejo sucesso ao ministro Fábio, que conta com meu apoio para organizar o novo ministério." 

Segundo a Secretaria-Geral da Presidência, a recriação do ministério não representará aumento de despesa, uma vez que, segundo a pasta, o novo ministério utilizará "apenas cargos de estruturas já existentes".

"Sem nenhum aumento de despesa, utilizando apenas de cargos de estruturas já existentes, o Presidente da República recriou o Ministério das Comunicações. A Secretaria Especial de Comunicação Social, hoje na Secretaria de Governo da Presidência da República, foi extinta e suas competências incorporadas ao novo Ministério", diz nota do governo federal. 

Na campanha eleitoral de 2018, Bolsonaro disse que, se eleito, o governo teria "no máximo" 15 ministérios. Quando tomou posse, em 1º de janeiro de 2019, o presidente deu posse a 22 ministros. Com a recriação da pasta das Comunicações, serão 23 ministérios.

    Veja Também

      Mostrar mais