Jair Bolsonaro em vídeo da campanha presidencial de 2018
Foto: Reprodução/Internet
Jair Bolsonaro em vídeo da campanha presidencial de 2018

Após a saída de então ministro Nelson Teich do ministério da Saúde com apenas 28 dias no cargo, um vídeo da campanha presidencial de Jair Bolsonaro em 2018 viralizou nas redes sociais. Na gravação, o presidente, na época candidato, prometia "não ser maior" do que ministros.

"Nenhum presidente é maior do que o seu ministério. O segredo para bem administrar o Brasil é você botar as pessoas certas nos ministérios certos. O que vem sendo feito ao longo dos últimos anos? O presidente indica os seus ministros de acordo com interesses político-partidários. Tem tudo para não dar certo. Qual é a nossa proposta? É indicar as pessoas certas para os ministérios certos", prometeu Bolsonaro em 2018.

Os conflitos entre Bolsonaro e Teich que levaram ao pedido de demissão

No vídeo, o então candidato ainda disse que não integraria o chamado "Centrão", bloco de partidos que inclui DEM, PL, PRB, PTB, PSD, Republicanos, Solidariedade e Progressistas (antigo PPB e depois PP), pelo qual Bolsonaro se elegeu deputado federal por três mandatos.

"Por isso, nós não integramos o Centrão tampouco estamos na esquerda de sempre. Vamos escalar as pessoas certas, porque assim você poderá, de verdade, ter saúde, educação e segurança", finalizou Bolsonaro no vídeo de 2018.

Veja o vídeo:



Relembre os outros ministros que deixaram o governo Bolsonaro

Com o pedido de demissão de Nelson Teich, agora já são nove o número de ministros que deixaram o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Entre os que romperam com o governo, cinco saíram dos cargos após conflitos com o Planalto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários