Gilberto Kassab
Marcelo Camargo/ABr
Gilberto Kassab diz que número de partidos deve diminuir no Brasil

O ex-prefeito de São Paulo,  Gilberto Kassab, afirmou que "o Brasil terá no máximo sete ou oito partidos em 2027". A declaração foi feita em entrevista ao portal UOL, nesta terça-feira (09).

Leia também


Para Kassab, partidos menores deverão ter cada vez mais dificuldades para lidar com a claúsula de barreira, e isso vai impactar no número de siglas que o país terá. A tendência, segundo ele, é que tais partidos se unam ou deixem de existir.

A cláusula de barreira é um dispositivo que restringe ou impede a atuação parlamentar de um partido que não alcança um percentual mínimo de votos nas eleições.

"Vai haver fusão. Independente da coligação, vamos ter uns seis, sete partidos já em 2022 que não vão atingir o desempenho. Ou vão ser incorporados", analisou.

Para o ex-prefeito, o partido que o Presidente da República, Jair Bolsonaro, pretende criar oficialmente, o Aliança pelo Brasil, pode disputar as eleições caso se agrege com outras siglas que precisem expandir.

"(O Aliança) vai vingar. (...) Depois das eleições (de 2020), ele fará rapidamente e, na janela partidária, ele com certeza vai migrar para esse partido", acredita.

Kassab também se colocou contrário a um possível impeachment do presidente. Para ele, mais um processo desse poderia desgatar a democracia no Brasil.

"Tenho esperança de que isso não aconteça. Daqui a pouco, o Brasil não vai mais respeitar o voto. Como brasileiro, tenho esperança e trabalho para que isso não aconteça. No que pudermos ajudar para o Governo entender que é preciso mudar, conte comigo", afirmou.

    Veja Também

      Mostrar mais