Flávio Dino (PCdoB), governador do Maranhão
Marcello Casal Jr/Agência Brasil/ Imagem de arquivo
Flávio Dino (PCdoB), governador do Maranhão

O governador do Maranhão, Flávio Dino, disse em sua conta oficial do Twitter que Bolsonaro não possui "condições de liderar sem a sua facção". As críticas foram direcionadas ao presidente após os vínculos que o ex-juiz Sérgio Moro e o astrólogo Olavo de Carvalho deixaram de ser apoiadores do atual governo. Ao mesmo tempo, Dino assegura que sem essas figuras políticas, Bolsonaro "não existiria".

Leia mais:

"Sem Sérgio Moro e Olavo de Carvalho não existiria Bolsonaro . Os três, do ponto de vista histórico, são uma coisa só. Quando eles atacam o ex-chefe é mais um sinal de que Bolsonaro não possui condições de liderar nem a sua fação", disse o governador.

O governador maranhense disse em uma live organizada pelo movimento Direitos Já, Fórum pela Democracia, que Bolsonaro "está com o espírito de serial killer e mata um artigo da Constituição por semana". Para Dino, o Brasil vive um momento de "presidencialismo sem presidente" e que o Bolsonaro governa "com milicianização".

Ao mesmo tempo, o governador do Maranhão diz que como democrata, acredita que o melhor para o país é que Bolsonaro não sofra impeachment .

“Mas é preciso que ele dê condições para ficar. Como a gente fica sem presidente até 2022? Um presidente que governa dando entrevista coletiva. Vamos chamar generosamente aquilo que ele faz no  Palácio da Alvorada de entrevista coletiva. E fazendo desfile equestre ou de jetsky no Paranoá. Não dá”, disse ao jornal Valor Econômico.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários