Na última terça-feira (03), o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) decidiu manter as escolas municipais do Rio de Janeiro fechadas por mais um mês. A decisão foi publicada no Diário Oficial na noite de ontem, data em que a cidade começou o plano de retomada gradual das atividades suspensas devido à pandemia do novo coronavírus (Sars-coV-2), causador da Covid-19

Leia também: São Paulo ultrapassa os 70 mil casos de Covid-19 no estado

Prefeito definiu série de regras para autorizar reabertura de igrejas na cidade
Fábio Motta / Agência O Globo
Prefeito definiu série de regras para autorizar reabertura de igrejas na cidade

Leia também: Pandemia de Covid-19 está desacelerando em São Paulo, diz secretário

A previsão é de que as escolas sejam reabertas em 3 de julho. Isso porque a retomada das atividades está planejada para a terceira fase do plano da gestão Crivella . Cada fase terá duração de 15 dias, todavia, caso o contágio de Covid-19 volte a se agravar, as fases poderão ser estendidas.

Leia também: SP tem 272 mortes por Covid-19 em um dia e total de óbitos passa de 6 mil

Quando a reabertura das escolas for iniciada, a gestão Crivella ainda prevê uma série de restrições. Primeiro, voltarão a funcionar as creches municipais para crianças a partir de dois anos. Na mesma fase, retomarão as atividades as escolas públicas e privadas do 5º ao 9º anos, mas com sistema de rodízio para evitar aglomerações. As instituições de ensino superior só retornam na última fase do plano, a princípio em meados de agosto. 

    Veja Também

      Mostrar mais