Presidente Jair Bolsonaro
Reprodução/Globo
Presidente Jair Bolsonaro

O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou na tarde desta sexta-feira (22) que "o pedido de apreensão do celular do Presidente da República é inconcebível e, até certo ponto, inacreditável".

Leia também: Celso de Mello decide divulgar vídeo da reunião de Bolsonaro, diz CNN

Na manhã desta sexta, o ministro do Celso de Mello encaminhou à Procuradoria-Geral da República um  pedido, feito por partidos de oposição, de apreensão dos celulares de Bolsonaro , de seu filho Carlos e da deputada Carla Zambelli.

Veja a íntegra da nota do Gabinete de Segurança Institucional de Bolsonaro

"O pedido de apreensão do celular do Presidente da República é inconcebível e, até certo ponto, inacreditável. Caso se efetivasse, seria uma afronta à autoridade máxima do Poder Executivo e uma interferência inadmissível de outro Poder, na privacidade do Presidente da República e na segurança institucional do País.

O Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República alerta as autoridades constituídas que tal atitude é uma evidente tentativa de comprometer a harmonia entre os poderes e poderá ter consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional".

Leia também: Fechado com o capitão: O que afasta e o que aproxima Bolsonaro de seus ministros

A nota foi assinada por Augusto Heleno, ministro da ala militar de Bolsonaro .


    Veja Também

      Mostrar mais