Celso de Mello
Reprodução/TV Justiça
Celso de Mello deve decidir sobre vídeo até sexta (22)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello ficou incrédulo ao assistir na última segunda-feira (18) a gravação da reunião ministerial de 22 de abril , segundo divulgado na noite desta terça-feira (19) pelo jornal O Estado de S. Paulo

Leia também: Antes de entregar, Planalto verificou que vídeo não poderia incriminar Bolsonaro

O vídeo está em sigilo no inquérito que investiga suposta tentativa de interferências do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal (PF). Celso de Mello é o ministro do STF responsável pelo caso e é quem irá decidir sobre manter sigilo da gravação ou divulgá-lo. 

A tendência até esse momento é que o ministro decida a favor da divulgação integral da gravação, segundo fontes ouvidas pelo jornal. Celso de Mello tiraria o sigilo do vídeo devido ao interesse público das informações contidas nele.

A gravação mostra uma reunião de Bolsonaro com seus ministros. Esse encontro foi citado pelo ex-ministro da Justiça Sergio Moro em seu depoimento para a PF. 

Leia também: Bolsonaro não está à altura do cargo se divulgou o vídeo, diz Celso de Mello

Em uma nota divulgada na segunda (18) pelo gabinete do ministro, Celso de Mello prometeu dar uma resposta sobre a divulgação do vídeo até a sexta-feira (22) .


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários