Procurador-geral Augusto Aras
Rousinei Coutinho/SCO/STF
Procurador-geral Augusto Aras

O procurador-geral da República, Augusto Aras, deseja que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) seja o último a prestar depoimento no inquérito que investiga supostas interferências de Bolsonaro na Polícia Federal, segundo divulgou nesta terça-feira (19) pela coluna de Andréia Sadi, da Globo .

Leia também: Fechados com o capitão: O que afasta e o que aproxima Bolsonaro de seus ministros

Aras está analisando quais depoimentos ocorrerão na próxima semana e pensa em ouvir mais uma vez o ex-ministro da Justiça Sergio Moro. Segundo relatos de assessores do procurador, ele avalia que Moro “partiu para o ataque contra o presidente [ Bolsonaro ]” depois do depoimento do antigo diretor-geral da PF Mauricio Valeixo.

Entre os novos depoimentos, Aras também analisa ouvir pessoas citadas pelo empresário e presidente estadual do PSDB no Rio de Janeiro, Paulo Marinho – que afirma que houve vazamento em 2018 de uma operação da PF para o filho do presidente, Flávio Bolsonaro

Leia também: PGR vai analisar denúncia de empresário sobre vazamento a Flávio Bolsonaro

Marinho será ouvido nesta quarta-feira (20) e um procurador irá acompanhar o depoimento in loco. Aras também pensa em pedir o depoimento de pessoas envolvidas neste suposto vazamento , como o advogado Vitor Alves que trabalho com Flávio e também estaria, segundo Marinho, ciente do vazamento.

O procurador-geral tem mostrado preocupação com o aumento da investigação, segundo informações da coluna. Aras acredita que o inquérito que deveria demorar 60 dias “não acaba antes de 2022”. 

Aras chegou a avaliar que o inquérito pode “vira palanque eleitoral” caso o ministro do STF responsável pelo caso, Celso de Mello, decidir divulgar integralmente o vídeo de uma reunião de Bolsonaro com seus ministros que está sendo analisada no inquérito.

Leia também: Paulo Marinho diz ter provas do vazamento da PF para Flávio Bolsonaro

Em relação ao depoimento de Bolsonaro , Aras deseja que o presidente seja questionando sobre as trocas na segurança.


    Veja Também

      Mostrar mais