teich
José Dias/PR
Nelson Teich deixa hoje o cargo de ministro da Saúde

Em coletiva de imprensa transmitida na tarde desta sexta-feira (15), o médico oncologista Nelson Teich comentou seu pedido de demissão do Ministério da Saúde. Menos de um mês após assumir a pasta, Teich afirmou que sua participação na pasta foi motivada por um sentimento nobre. "Não foi pelo cargo. Aceitei porque achei que podia ajudar o Brasil e ajudar as pessoas", disse.

Leia mais: "Dei o melhor de mim", diz Teich após pedido de demissão

"Seria muito ruim na minha carreira não ter tido a oportunidade de atuar no Ministério pelo SUS. Eu escrevi uma vez que nasci graças ao serviço público. Estudei em escola pública, minha faculdade foi pública, minhas residências foram em hospitais federais", disse o agora ex-ministro.

Apesar dos desentendimentos com o presidente da República, a quem "agradeceu a oportunidade", Teich não falou sobre os motivos que o levaram a deixar a função. A falta de consenso sobre o protocolo do uso da hidroxicloroquina para o tratamento da doença, porém, seria um dos maiores atritos entre presidente e ministro.

Leia mais: Nelson Teich é o 9º ministro a deixar governo Bolsonaro

Agora, o Ministério da Saúde será conduzido interinamente pelo secretário-executiva da pasta, o general Pazuello. Parte do Planalto deseja que Pazuello seja efetiva no cargo, enquanto outra quer ele no cargo apenas como interino, para que se possa encontrar um novo ministro com calma.

    Veja Também

      Mostrar mais