A advogada Patrícia Ferreira Bassetto de Castro entrou na Justiça contra o governador João Doria (PSDB) acusando-o de ter desrespeitado o decreto sobre a obrigatoriedade do uso de máscaras no Estado de SP. 

Leia também: Covid-19: Rio terá 15 mil casos até 19 de maio, indica projeção da prefeitura

Governador de São Paulo João Dória
Agência Brasil
Governador de São Paulo João Dória

Segundo a coluna de Sérgio Gentille, a advogada apresenta como prova um vídeo de uma entrevista coletiva concedida por Doria no dia 11 de maio, no Palácio dos Bandeirantes. À situação, o governador chegou de máscara, mas a retirou segundos antes de começar a falar ao microfone. O decreto do mandatário passou a valer a partir do dia 4 de maio. 

Leia também: Ministério apura 39 casos de Covid-19 antes do primeiro registro

“Pode o Governador infringir o próprio decreto?”, indaga a advogada Patrícia, que nas redes sociais demonstra apoiar o presidente Jair Bolsonaro .

Leia também: 40% dos bares e restaurantes em SP vão fechar após crise, diz estudo

“Fere de morte a moralidade o governador mandar a população usar máscara, mas ele próprio não usar”, diz a defensora, que pede a aplicação de multa ao tucano. Doria ainda não se pronunciou no processo.

    Veja Também

      Mostrar mais