Nelson Teich e Jair Bolsonaro
Marcos Corrêa/PR
Flexibilização anunciada por Bolsonaro pegou Teich de surpresa

O presidente Jair Bolsonaro comentou nesta terça-feira (12) a liberação de salões de beleza, academias e barbearias como atividades essenciais para a economia durante a pandemia da Covid-19 . Ao falar sobre a reabertura, Bolsonaro disse que o Ministério da Saúde não tem normas que definam a medida para a flexibilização das atividades econômicas.

"Está escrito lá: seguindo norma do Ministério da Saúde. Se não tem norma, faz", disse o presidente nesta tarde durante um passeio à rampa do Palácio do Planalto.

Leia também: Bolsonaro sobre Teich: "Eu não posso cobrar muita coisa dele" 

A fala do presidente se refere à um trecho da medida no Diário Oficial da União, que diz que a medida respeita as recomendações da pasta.

A liberação foi anunciada por Bolsonaro nesta segunda-feira (11) e pegou o ministro da Saúde, Nelson Teich, de surpresa . Ao ser questionado sobre isso em uma entrevista coletiva, Teich disse que isso não havia passado pelo Ministério da Saúde e que essas reaberturas são determinadas pelo presidente com base nas recomendações da Economia, pasta comandada por Paulo Guedes.

"[Se] A cada momento que aparecesse uma profissão fosse ligar para o ministro, não ia trabalhar", afirmou Bolsonaro. Questionado sobre que critérios havia adotado para tomar a decisão, o presidente não quis responder sobre o assunto. "Chega de pergunta", interrompeu Bolsonaro.

    Veja Também

      Mostrar mais