Moro
Agência Brasil
Ex-ministro Sérgio Moro

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta quinta-feira (30) que a Polícia Federal tome o depoimento do ex-ministro da Justiça Sergio Moro no prazo de cinco dias. O interrogatório servirá para instruir o inquérito que investiga o teor do discurso de Moro ao se despedir do comando da pasta, na última sexta-feira (24).

Leia também: Bolsonaro: “Todo empenho para achatar a curva foi inútil”

No discurso, Moro acusou Bolsonaro de tentar interferir indevidamente nas atividades da Polícia Federal. Mais tarde, durante pronunciamento para falar sobre a saída de seu ex-ministro, o presidente negou as acusações.

A pedido da Procuradoria-Geral da República ( PGR ), o ex- ministro deverá apresentar “manifestação detalhada sobre os termos do pronunciamento, com a exibição de documentação idônea que eventualmente possua acerca dos eventos em questão”.

Leia também: Trump critica posicionamento de Bolsonaro em combate à pandemia

A oitiva será a primeira medida tomada no inquérito aberto a pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras , para apurar suposta tentativa de interferência na PF ou crime de denunciação caluniosa. O pedido para agilizar a data do depoimento foi feito por parlamentares da oposição. 

    Veja Também

      Mostrar mais