Bolsonaro e Moro
Marcos Corrêa/PR - 7.9.2019
Bolsonaro e Moro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, nesta segunda-feira (27), esperar que o Supremo Tribunal Federal (STF) analise rapidamente as denúncias feitas pelo ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, contra ele.

Leia também: MPF investiga interferência política de Bolsonaro no Exército

Na última sexta-feira (24), Moro acusou, durante seu discurso de desligamento do cargo de ministro da Justiça, que Bolsonaro queria interferir politicamente na Polícia Federal (PF). No mesmo dia, o procurador-geral da República, Augusto Aras, entrou com um pedido no STF para que investiga-se as declarações do ex-ministro. 

O ministro do STF Celso de Mello deve aprovar ainda nesta segunda-feira (27) a abertura do inquérito. Isso fará que Moro precise mostrar provas que confirmem suas alegações. Na sexta (24), ele chegou a divulgar uma conversa entre ele e Bolsonaro em que o presidente pedia a substituição do diretor-geral da PF dando como um dos motivos a investigação que a polícia estava realizando de deputados bolsonaristas. 

"O ministro que saiu fez acusações e é bom que ele comprove, até para minha biografia, tá OK? Agora, o processo no Supremo é o contrário, é ele que tem que comprovar aquilo que ele falou ao meu respeito", defendeu o presidente.

Leia também: DEM, PSD e Republicanos já fecharam com Bolsonaro

"Eu espero que o Supremo Tribunal Federal analise para tirar dúvida. Uma acusação grave que foi feita a meu respeito seria bom que o Supremo decida isso o mais rapidamente possível. E [o ex-]ministro pode apresentar as provas, se ele tiver, obviamente”, afirmou Bolsonaro .


    Veja Também

      Mostrar mais