Na última segunda-feira (13) Renato Bolsonaro, irmão de Jair Bolsonaro (sem partido), ignorou as recomendações sanitárias para conter o avanço do novo coronavírus (Sars-coV-2) no País. 

Leia também: Cadáveres são empilhados em hospital nos Estados Unidos

Ratinho%2C Jair Bolsonaro e Renato Bolsonaro
Reprodução Instagram
Ratinho, Jair Bolsonaro e Renato Bolsonaro

O comerciante esteve em um açougue de Registro, no interior de São Paulo, e se recusou a cumprir medidas adotadas pela prefeitura para prevenir o contágio. Por este motivo, o irmão de Bolsonaro foi barrado no estabelecimento e não foi atendido.

Leia também: Covid-19: número real de infectados no Brasil pode ser até 15 vezes maior

Renato Bolsonaro mora em Miracatu (SP), mas pretendia fazer compras no açougue Carne, Queijo e Cia, na cidade vizinha. Todavia, uma norma do município determina que, durante a crise do novo coronavírus , o acesso a estabelecimentos do tipo seja limitado a duas pessoas por vez - e só entra quem estiver usando máscara.

Segundo testemunhas relataram à Folha , o irmão do presidente aguardou na fila, mas na hora de entrar se recusou a usar uma máscara. Ao ser impedido, ele teria exigido que alguém o servisse no lado de fora, o que também é proibido.

Leia também: Coronafest: pessoas testam positivo para Covid-19 após evento em Rondônia

Como o atendimento foi negado, Renato Bolsonaro passou a reclamar na frente do açougue. Sem ser atendido, ele foi embora reclamando. O presidente, assim como o irmão, vem burlando recomendações sanitárias. Atualmente há mais de 25 mil pessoas contaminadas pela  Covid-19  no Brasil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários