Eduardo
Michel Jesus/ Câmara dos Deputados
Eduardo Bolsonaro acabou virando alvo de memes nas redes sociais

Um comentário do vice-presidente Hamilton Mourão sobre a crise diplomática provocada pelo  deputado Eduardo Bolsonado (PSL-SP) com a China foi parar nos assuntos mais comentados do Twitter nesta quinta-feira, representado pelo termo "Eduardo Bananinha".

Leia também: "Isolamento domiciliar não é descer para piscina ou fazer festa", diz Mandetta

"O Eduardo Bolsonaro é um deputado. Se o sobrenome dele fosse Eduardo Bananinha não era problema nenhum. Só por causa do sobrenome. Ele não representa o governo. Não é a opinião do governo. Ele tem algum cargo no governo?", indagou Mourão durante uma entrevista à "Folha de S. Paulo".

A fala do vice-presidente repercutiu nas redes sociais em pouco tempo, gerando uma enxurrada de publicações. Confira algumas reações de internautas:




O deputado Eduardo Bolsonaro  fez uma série de postagens atacando a posição da China no combate ao coronavírus. Diante da atitude dele, a embaixada chinesa em Brasília criticou o parlamentar. Na noite desta quinta-feira, houve novo posicionamento, com uma mudança de tom, em que trouxe elogios ao governo, particularmente a Jair Bolsonaro.

"São absurdas e perconceituosas as suas palavras, além de ser irresponsáveis. Não vale a pena refutá-las. Aconselhamos que busque informações científicas e confiáveis nas fontes sérias como a OMS, úteis para ampliar a sua visão", publicou a representação diplomática, em uma resposta a comunicado divulgado horas antes por Eduardo, reforçando suas opiniões.

Leia também: "Óbito ocorre em poucos casos": em live, Bolsonaro volta a minimizar coronavírus

Esse foi o primeiro dos cinco posts da embaixada, que ainda afirmou que o deputado "está indo cada vez mais longe no caminho errado" e que Eduardo "tem gastado tempo e energia para atacar deliberadamente a China e espalhar boatos". Por fim, um alerta:

"Que (você, Eduardo Bolsonaro) dê uma guinada o mais rapidamente possível, já que a história nos ensina que quem insiste em atacar e humilhar o povo chinês, acaba sempre dando um tiro no seu próprio pé".

    Veja Também

      Mostrar mais