Doria
Reprodução/Twitter
Governador de São Paulo, João Doria

Nesta quarta-feira (26), João Doria, governador do estado de São Paulo, utilizou as redes sociais para repudiar o  apoio do presidente Jair Bolsonaro a um ato de manifestação contra o Congresso Nacional que acontecerá no próximo dia 15 de março.

Leia também: Resultado da inscrição para o Fies e P-Fies é divulgado nesta quarta-feira

"O Brasil lutou muito para resgatar sua democracia. Devemos repudiar com veemência qualquer ato que desrespeite as instituições e os pilares democráticos do país. Lamentável o apoio do Presidente Jair Bolsonaro a uma manifestação contra o Congresso Nacional", escreveu Doria, após a divulgação de que Bolsonaro estaria disparando para contatos um vídeo que convoca a população a participar do protesto.

Este é mais um episódio que coloca Doria em lado oposto ao do presidente. Na última semana, o governador criticou o fato de Bolsonaro  "governar pelo WhatsApp" e o convocou a participar de fórum com líderes de outros estados logo após o carnaval. 

"Não posso compreender como administrar o Brasil sem conversar com os governadores, sem dialogar e compreender as suas necessidades. São os governadores que fazem a capilaridade junto aos municípios, nos seus estados. Não conheço administração por WhatsApp . Pode ser uma inovação do presidente Bolsonaro, mas eu não conheço eficiência se não houver diálogo e entendimento", afirmou Doria, após se reunir com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). "O que propomos é o diálogo. Se Bolsonaro aceitar o convite, será muito bem recebido"', acrescentou.

Leia também: Suspeitos de 12 e 14 anos assaltam e agridem motorista de aplicativo

Apoio ao presidente

Por outro lado, houve quem saísse em defesa de Bolsonaro e criticasse a divulgação do vídeo. Também por meio das redes sociais, o  ministro Abraham Weintraub foi um dos que apontou a informação como "fake news" e chamou a jornalista que publicou a matéria de "Pinóquio".

    Veja Também

      Mostrar mais