Lula ditadura
Paulo Guereta/Photo Premium/Agência O Globo
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que "no tempo do regime militar, eles tinham mais respeito pela Constituição. Tratavam da ordem democrática com um pouco mais de sensibilidade”. A fala de Lula ocorreu enquanto criticava o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, em uma entrevista divulgada neste sábado (22) pela coluna de Jamil Chade, do UOL .

Leia também: Se as eleições de 2022 fossem hoje, Bolsonaro e Lula iriam para 2º turno

“Com todos os erros da tortura, mas não era a grosseria, o fanatismo que temos agora. Isso me deixa preocupado", afirmou Lula . O período citado por lula, a ditadura militar que ocorreu entre 1964 e 1985, fechou o Congresso Nacional, cassou mandatos, extinguiu partidos e o habeas corpus e proibiu a livre circulação de pessoas, direitos que eram defendidos na Constituição até então.

Lula criticava Augusto Heleno após o  ministro ter afirmado que o governo Executivo não deveria aceitar "chantagens" do Congresso e que o presidente Jair Bolsonaro deveria incentivar a população a ir para as ruas contra o Legislativo. "Eu não sei como ele (Heleno) foi aprovado para general com esse comportamento”, afirmou o petista.

Leia também: "Daqui a pouco vão dizer que sou filho do DiCaprio", diz Lula sobre Bolsonaro

"Se você pega o discurso do general Augusto Heleno, propondo uma desobediência ao Congresso Nacional, o Congresso tem obrigação de chamar para se explicar se ele estava propondo ao Bolsonaro um golpe para fechar o Congresso Nacional", afirmou Lula.


    Leia tudo sobre: Lula

    Veja Também

      Mostrar mais