Rodrigo Maia
Tomaz Silva / Agência Brasil - 2.9.19
Presidente da Câmara, o deputado Rodrigo Maia

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quarta-feira (19) que o chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), o ministro Augusto Heleno, está “se transformado num radical ideológico contra a democracia”. 

Leia também: Augusto Heleno  fala em "chantagem" do Congresso e sugere chamar povo à rua

A declaração de Maia ocorreu algumas horas após Augusto Heleno ter criticado o Congresso. O ministro da GSI acusa os parlamentares de fazerem chantagem ao não cederem o poder de decisão sobre R$ 30 bilhões do total de R$ 80 bilhões do Orçamento de 2020. A gestão do dinheiro está nas mãos do Congresso, mas o governo Bolsonaro deseja retomar o controle deste verba.

"É uma pena que ele considere um Parlamento que quer chantagear.  Muito triste. Não vi por parte dele nenhum tipo de ataque quando a gente estava votando o aumento do salário dele como militar da reserva", provocou Maia , em frente à Câmara .

Leia também: "Se desejam o parlamentarismo, mudem a Constituição", diz Augusto Heleno

Maia também afirmou que quando uma pessoa envelhece, ela ganha equilíbrio e paciência, mas no caso do ministro Augusto Heleno estaria ocorrendo o processo inverso. “Não é a primeira vez que ele ataca, mas dessa vez veio a público. É uma pena. Todos nós sabemos da competência dele na carreira militar” concluiu.

    Veja Também

      Mostrar mais