O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar a imprensa neste sábado em um pronunciamento em frente ao Palácio da Alvorada e concluiu sua fala “dando uma banana” para a imprensa, gesticulando com o braço. Bolsonaro reclamou da repercussão de declarações suas durante a semana. Irritado, questionou também o jornal Folha de S.Paulo por ter publicado um artigo do advogado Marco Aurélio de Carvalho em defesa de Fábio Lula da Silva, filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva .

Leia também: Após foto íntima, Bolsonaro reavalia nomeação de influenciador

Bolsonaro
undefined
Bolsonaro


"A Folha de S.Paulo de hoje, inacreditável, defendendo o filho do Lula, dizendo que está sendo perseguido porque é filho do Lula. Esculhambaram com a avó da minha esposa, com a mãe da minha esposa, com meus filhos. Antes das eleições, procuraram minha mãe e esculhambaram com minha mãe. E perguntaram para minha mãe se, olha a pergunta que perguntaram para a coitada que tinha 89 anos na época: “O Jair falava besteira?” Resposta: “Não, o Jair não falava besteira”. Aí vem a matéria: “Jair não falava besteira naquela época”. Não dá. Vou dar uma banana pra vocês", disse Bolsonaro .

Leia também: Haddad rebate Guedes e diz que ele e Bolsonaro são os verdadeiros parasitas

Na reclamação, o presidente disse que ao falar sobre pessoas portadoras do vírus HIV, transmissor da Aids, serem “uma despesa para todos no Brasil” desejava alertar que a família devia dar orientação às crianças e adolescentes. Na quarta-feira, Bolsonaro citou o caso de uma adolescente que estava na terceira gravidez e que tinha descoberto ser portadora do vírus.

"Uma pessoa com HIV, além do problema sério para ela, é uma despesa para todos no Brasil", disse, na ocasião.

Leia também: Bolsonaro fala sobre mudanças e diz que "melhor reforma é a aprovada"

A declaração foi feita quando Bolsonaro defendia a ministra Damares Alves por propôr a abstinência sexual como política pública contra a gravidez precoce. Ontem, Bolsonaro reclamou estar apanhando nas redes sociais de todas as pessoas que têm “esse problema” no Brasil.

    Leia tudo sobre: Lula

    Veja Também

      Mostrar mais