Galeazzo com as duas mulheres
Reprodução/Twitter
Frota divulgou fotos de Galeazzo no Twitter

Após polêmica envolvendo uma foto íntima do publicitário Luiz Galeazzo , o presidente Jair Bolsonaro reavalia a indicação do influenciador digital para um cargo na Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República ( Secom ). A informação é do jornal Folha de S. Paulo .

Galeazzo seria indicado para comandar a Diretoria de Conteúdo e Gestão de Canais Digitais. Nesta quinta-feira (6), no entanto, o deputado Alexandre Frota (PSDB-SP) publicou fotos no Twitter nas quais o publicitário na cama com duas mulheres nuas.

As imagens fizerem com que outros deputados e líderes evangélicos fossem conversar com Bolsonaro, o que o fez reavaliar a indicação de Galeazzo para um cargo na Secom.

Leia também: Após abertura de inquérito, Bolsonaro defende chefe da Secom: "Não é criminoso"

O influenciador digital foi convidado por Fábio Wajngarten , que chefia o órgão, e é acusado de corrupção passiva, peculato (desvio de recursos por agente público) e advocacia administrativa (patrocínio de interesses privados na administração pública).

Quando as fotos foram publicadas nas redes, Galeazzo já teria entregue seus documentos ao Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI) para que a pasta ministerial faça a análise de seus antecedentes, inclusive criminais, para viabilizar a nomeação.

    Veja Também

      Mostrar mais