Tamanho do texto

“Sou demandado em todo o Brasil, todo o Brasil bate na porta do gabinete”, afirma o deputado sobre seus planos para 2020, ano das eleições municipais

Eduardo Bolsonaro arrow-options
Jorge William / Agência O Globo
Eduardo Bolsonaro afirma que se inspira no pai.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (sem partido) afirmou que, em 2020, ano das eleições municipais, ele quer rodar o Brasil "fazendo um trabalho de formiguinha, pregando o conservadorismo e defendendo" o governo de sua família. A informação foi divulgada, nesta sexta (29), pelo colunista Guilherme Amado, da revista Época .

Leia também: Após fala sobre "perrengue", Eduardo Bolsonaro defende esposa e ataca imprensa

Segundo o filho zero três de Bolsonaro , o presidente possui uma agenda muito corrida, por isso seria sua responsabilidade conversar com as pessoas. “Sou demandado em todo o Brasil, todo o Brasil bate na porta do gabinete. Só vou aproveitar os convites que me são feitos”, afirma Eduardo.

Em sua peregrinação, afirma que irá “falar em conservadorismo, resgaste histórico, aproximar as pautas do governo da sociedade. O que foi reforma da Previdência? Como vai ser o pacote anticrime?”.

O deputado afasta, no entanto, a ideia de que estaria fazendo isso como campanha para se candidatar. “Não sou candidato a nada, eu só poderia me candidatar a presidente em 2030. Aqui não é terra de Evo Morales. Não vou herdar o governo. Vou herdar o Brasil de meu pai”.

Leia também: Árvore de 535 anos é derrubada para virar cerca em Santa Catarina

Sobre os processos contra ele no Conselho de Ética da Câmara, um por ofender a deputada Joice Hasselmann e outro por sugerir um “novo AI-5”,  Eduardo afirma estar despreocupado. "Me inspiro muito em meu pai. Ele já respondeu uns 30 processos no Conselho de Ética, nenhum por roubar, todos só por falar", realça.