Tamanho do texto

Ministro da Justiça foi um dos alvos das críticas do petista durante discurso a apoiadores no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo

Sergio Moro com cara de bravo arrow-options
Adriana Spaca / FramePhoto / Agência O Globo
Sergio Moro era juiz federal na época em que Lula foi preso

O ministro da Justiça e Segurança, Sergio Moro, rebateu as críticas que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez a ele durante discurso a apoiadores no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, e disse que "não responde a criminosos". Ele usou seu perfil no Twitter para se defender das acusações de Lula. "Algumas pessoas só merecem ser ignoradas", escreveu.

Ao falar de cima de caminhão neste sábado (9), Lula disse que era um "canalha". “Quando um ser humano, um homem, uma mulher, tem clareza do que ele quer na vida, tem clareza do que eles representam, tem clareza de que seus autores, seus algozes, seus acusadores estão mentindo. Tomei a decisão de ir lá para a Polícia Federal. Poderia ter ido a uma embaixada, a um outro país. Mas eu tomei a decisão de ir para lá. Porque eu preciso provar que o juiz Moro não era juiz, era um canalha, que estava me julgando”, afirma o petista.

Leia também: Lula ataca Globo, Record e SBT em discurso a apoiadores no ABC paulista

Lula também disse que Moro e Deltan Dallagnol não dormem com a mente tranquila e também afirmou que o procurador da Lava Jato montou uma quadrilha para roubar o dinheiro da Petrobras e das empreiteiras.

Ainda ontem, quando foi libertado da superintendência da Polícia Federal de Curitiba após cumprir 580 dias de pena no caso do tríplex de Guarujá, a fala de Lula teve o mesmo teor contra Moro. 

Leia também: Lula pergunta por Queiroz e diz que Bolsonaro não deve governar para milicianos

"Quero que vocês saibam que, além de continuar lutando para melhorar a vida do povo brasileiro –que está uma desgraça– além de lutar para não permitir que esses caras entreguem o país, eu quero dizer em alto e bom som que o lado mentiroso da PF fez 1 inquérito contra mim. O lado mentiroso e canalha do Ministério Público e o [Sergio] Moro e mais o TRF-4, eles têm que saber: eles não prenderam 1 homem, eles tentaram matar uma ideia, e uma ideia não se mata.

    Leia tudo sobre: Lula