Tamanho do texto

Segundo o colunista Lauro Jardim, a Polícia teria descoberto que o porteiro que prestou depoimento e disse ter falado com o 'seu Jair' e o que aparece no áudio divulgado por Carlos Bolsonaro são pessoas diferentes

Carlos Bolsonaro arrow-options
Reprodução/Youtube
Porteiro que apareceu no áudio de Carlos Bolsonaro não é o mesmo que prestou depoimento.

Segundo informações do colunista Lauro Jardim, a Polícia Civil do Rio de Janeiro tem novidades nas investigações sobre a portaria do condomínio onde o ex-presidente Jair Bolsonaro morava e onde seu filho, Carlos Bolsonaro , vive atualmente.

Leia também: PT aciona STF contra Bolsonaro, Carlos e Moro no caso Marielle

De acordo com o colunista, a Polícia teria descoberto que o porteiro que prestou depoimento e anotou o número 58 (endereço da casa de Bolsonaro) não é o mesmo que aparece falando com Ronnie Lessa (PM reformado que é dono da casa 65) no áudio que foi divulgado pelo filho do presidente.

Leia também: Ação do PSL pede revisão de pena em casos de obstrução de justiça

O porteiro que prestou depoimento em outubro e disse ter falado com ‘seu Jair’ para liberar a entrada de Élcio Queiroz no condomínio ainda está de férias. Segundo a polícia, Queiroz teria dirigido o carro usado no assassinato da deputada Marielle Franco e Anderson Gomes. Enquanto Isso, Lessa é suspeito de ter efetuado os disparos.