Tamanho do texto

"Qualquer um que tente plantar uma narrativa contrária age de ma fé e com interesses terrivelmente anti-republicanos", ressaltou o filho do presidente

Carlos arrow-options
Gabriel Monteiro/Agência O Globo
Carlos Bolsonaro voltou a causar polêmica nas redes sociais

O vídeo em que hienas, identificadas com siglas de grupos que seriam contrários ao governo, aparecem ao redor de um leão, que representa o presidente, segue rendendo entre os integrantes da família. Depois de Jair pedir desculpas pela publicação e dizer que ela foi feita por outra pessoa, o filho  Carlos Bolsonaro usou as redes sociais para se eximir de qualquer culpa, e ainda apontar o pai como o responsável pela postagem.

Leia também: Caso Marielle: Bolsonaro nega relação com suspeito e acusa Witzel de vazar dados

"O Presidente pediu desculpas sobre a publicação do vídeo QUE ELE MESMO O FEZ. Qualquer um que tente plantar uma narrativa contrária age de ma fé e com interesses terrivelmente anti-republicanos. Para bom entendedor meia palavra basta!", disse Carlos em seu perfil no Twitter.

"Se trata de quem teria feito a divulgação do vídeo! Sem problema algum admitiria que teria sido eu! Como não foi, sejamos inteligentes diante das falas feitas no JN e quais propósitos teriam diante da conhecida “CPMI das fakenews”! Boa noite a todos!", finalizou o vereador.

Mais cedo, em seu pedido de desculpas, Bolsonaro disse que não poderia acusar o filho Carlos pela publicação porque "outras pessoas também tem a senha da conta", mas que a responsabilidade final era dele.

Leia também: "Justiça deve investigar envolvimento de qualquer pessoa", diz viúva de Marielle

"O vídeo não é meu, esse vídeo apareceu, foi dada uma olhada e ninguém percebeu com atenção que tinham alguns símbolos que apareciam por frações de segundos. Depois, percebemos que estávamos sendo injustos, retiramos e falei que o foco (nas redes sociais) são as nossas viagens", afirmou o presidente.