Tamanho do texto

Punições foram desencadeadas nos últimos dias devido à crise na sigla, que está rachada e pode ter Eduardo como novo líder no lugar de Waldir

Delegado Waldir arrow-options
Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO) removeu cinco vice-líderes ligados a Bolsonaro

Em crise com o presidente Jair Bolsonaro , o líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO), já retirou cinco deputados bolsonaristas da vice-liderança da legenda. Daniel Silveira (RJ), Cabo Junio Amaral (MG), Caroline de Toni (SC), Filipe Barros (PR) e Chris Tonietto (RJ) perderam seus postos como vice-líderes nos últimos dias. Com isso, eles perdem o direito também a assessores da liderança, que tinham antes.

Leia também: "Se alguém grampeou, é uma desonestidade", diz Bolsonaro sobre áudio vazado

A bancada está dividida. O líder do PSL e os demais de seu grupo apoiam o presidente nacional da sigla, Luciano Bivar. Bolsonaro e dois advogados patrocinam uma investida contra o partido.

Leia também: Joice Hasselmann critica fala de advogada de Bolsonaro: "amadorismo monstruoso"

O líder do PSL desencadeou, nessa semana, uma série de punições contra os que estão do lado de Bolsonaro no racha interno. Também retirou os deputados de comissões e negou acesso a serviços de assesoria legislativa da liderança.