Daniel Silveira
Reila Maria/Câmara dos Deputados
Deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) quer instituir o Dia Nacional em Memória das Vítimas do Comunismo no Brasil


O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) apresentou um projeto de lei que visa instituir o Dia Nacional de memória das vítimas do comunismo no Brasil. Segundo o parlamentar, a data será importante para que campanhas sejam criadas mostrando os malefícios que o tipo de política traz, como mortes. O político ainda defende que, no País, o comunismo não é divulgado da maneira correta, já que causou, ao longo da história, tantos malefícios quanto o nazismo.

Leia também: Deputado do PSL critica Olavo de Carvalho: "Não é a referência intelectual”

Silveira sugere que o dia de memórias das vítimas do comunismo no Brasil seja 31 de março. A data é uma referência ao dia em que os militares tomaram o poder, em 1964. O regime militar teve fim apenas em 1985.

"Por quais razões políticos e militantes consideram o Nazismo e o Fascismo regimes cruéis (justificadamente), mas não o Comunismo, o Socialismo ou qualquer outra nomenclatura que se possa dar ao coletivismo que matou e fez sofrer de maneira ainda mais intensa e em número maior, avassalador? A resposta: má intenção e ignorância", escreve o deputado em sua justificativa do projeto.

Leia também: "Nas próximas eleições, vamos varrer essa turma vermelha", afirma Bolsonaro

Ainda na justificativa, o deputado afirma que os teóricos do comunismo dominam a Academia e, por esse motivo, o não revelam a verdade ao corpo discente por conveniência política pura e simples.

Para que o Dia Nacional de memória das vítimas do comunismo do Brasil seja instituído, o projeto de lei precisa passar pela comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados e, se aprovado, passar também pelo veredito do Plenário.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários