João VAccari NEto
Marcelo Camargo/Agência Brasil
Vaccari nega doações ilegais de fornecedores da Petrobras para campanha do PT

O ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT) João Vaccari Neto foi autorizado, nesta sexta-feira (6), a cumprir sua pena na Lava Jato em casa, utilizando tornozeleira eletrônica. 

A decisão foi proferida pela juíza Ana Carolina Bartolamei Ramos, da 1ª Vara de Execuções Penais de Curitiba,  atendendo a pedido feito nesta semana pela defesa de João Vaccari Neto , que está preso desde 2015 no Complexo Médico Penal, em Pinhais (PR). 

O Ministério Público (MP) estadual, que não atua na Lava Jato, manifestou-se favorável à mudança de regime para o semiaberto, que permite ao preso deixar o cárcere durante o dia para trabalhar, devendo retornar à noite para dormir. No Paraná, porém, existe a modalidade do "semiaberto harmonizado", que permite o cumprimento da pena em casa com tornozeleira eletrônica.

Leia também: Temendo lei do abuso de autoridade, MP desiste de investigar ex-namorada de Lula

Vaccari já foi condenado quatro vezes na primeira instância, em Curitiba, em ações da Lava Jato. No Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF-4), a segunda instância da operação, o ex-tesoureiro teve uma condenação confirmada, por corrupção passiva, com pena de 6 anos e 8 meses de prisão.

Na semana passada, João Vaccari Neto recebeu indulto natalino por uma pena de 24 anos em outro processo da Lava Jato. O petista também já foi absolvido por falta de provas pelo então juiz Sergio Moro e em outro caso na segunda instância, no âmbito do TRF-4.

    Veja Também

      Mostrar mais