Tamanho do texto

Presidente ressaltou, contudo, que tem poder de veto para "mudar" decisões

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado (24) que não tem "problema nenhum" com o ministro da Justiça, Sergio Moro , após desautorizá-lo em público  na última semana . De acordo com Bolsonaro, houve outras tentativas de criar atritos com ministros, como Marcelo Álvaro Antônio (Turismo) e Onyx Lorenzoni (Casa Civil). 

Sergio Moro participou de transmissão ao vivo com Jair Bolsonaro arrow-options
Carolina Antunes/PR
O presidente Jair Bolsonaro afirmou 'não ter problema' com o ministro da Justiça Sergio Moro e que possui 'poder de veto'


"Não tenho problema nenhum com o Moro. Cada hora levantam alguma coisa (contra um ministro). Era Marcelo Alvaro Antonio, era o Onyx também", afirmou. Questionado se o Moro tinha "carta branca", Bolsonaro destacou que tem "ingerência" em todos os ministérios. Quando convidou Moro para ser ministro, o presidente havia prometido "liberdade total".

"Olha, carta branca... Eu tenho poder de veto. Se não, não sou presidente. Todos os ministros têm essa ingerência minha e eu fui eleito para mudar, ponto, mudar", disse. 

De acordo com informações da Agência O Globo, o abalo da relação entre Bolsonaro e Sergio Moro  atingiu seu ápice com as declarações do presidente de que é ele, e não o ministro, quem manda na Polícia Federal.

A tensão começou crescer depois que Moro pediu ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, uma revisão da decisão em que restringiu o compartilhamento de relatórios do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) com os ministérios públicos e a PF. Desde então,  Bolsonaro decidiu inviabilizar a presença do ministro no governo.