Tamanho do texto

Flávio dos Santos Rodrigues e Lucas Cezar dos Santos de Souza já estão presos e vão responder pelo crime de homicídio qualificado

Flávio Rodrigues%2C filho da deputada Flordelis%2C foi preso após enterro arrow-options
Cléber Mendes /Agência O DIA
Flávio Rodrigues, filho da deputada Flordelis, foi preso após enterro

A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG) indiciou, nesta quarta-feira (14), Flávio dos Santos Rodrigues, de 38 anos, e Lucas Cezar dos Santos de Souza, 18, por homicídio qualificado pela morte do pastor Anderson do Carmo , 42. Ambos são filhos da deputada federal Flordelis (PSD-RJ), que era mulher do pastor assassinado na madrugada do último 16 de junho, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Leia também: Menos de R$ 5! Após morte de pastor, preço dos CD's de Flordelis despencam

Anderson era padastro de Flávio e pai de Lucas Cezar. Os dois acusados foram presos momentos depois do enterro do pastor, no dia seguinte ao assassinato, ao lado de Flordelis . Desde então, eles estão na carceragem da DHNSG. O inquérito da titular da especializada, a delegada Bárbara Lomba, também pede a conversão da prisão dos dois de temporária por preventiva.

Leia também: Participação de Flordelis na morte de pastor não é descartada, diz delegada

De acordo com a Polícia Civil, o documento foi entregue nesta quarta-feira ao Ministério Público estadual (MP-RJ) e encerra a primeira fase das investigações do caso. "Agora, será dado início à segunda fase da investigação para identificar a participação de possíveis coautores no crime", informou a secretaria, em nota.

Leia também: Neta de Flordelis faz desabafo em rede social: "Crueldade do ser humano"

Lucas Cezar dos Santos de Souza e Flordelis arrow-options
Reprodução
Lucas Cezar dos Santos de Souza é filho biológico do pastor e de Flordelis

EXECUÇÃO

O pastor Anderson do Carmo foi morto com pelo menos 15 tiros minutos depois de chegar em casa com a esposa, no bairro de Pendotiba. Durante as investigações, os policiais encontraram no quarto de Flávio a pistola de 9mm usada no crime.

De acordo com a Polícia Civil, Flávio confessou ter atirado seis vezes no pai. A defesa dele, no entanto, nega que ele tenha confessado oficialmente e disse que Flávio não estava na presença de um defensor quando relatou o fato aos policiais. Lucas, segundo a polícia, teria comprado a pistola. A motivação do crime ainda é investigada.

Flordelis com o pastor assassinado, Anderson do Carmo arrow-options
Reprodução/Facebook
Flordelis com o pastor assassinado, Anderson do Carmo

Leia também: Filho de Flordelis cumprirá pena por crime cometido quando era menor