Tamanho do texto

Declaração foi feita durante inauguração da Usina Solar Flutuante, na Bahia; vídeo do presidente foi publicado nas redes sociais e dividiu internautas

Bolsonaro arrow-options
Divulgação/Palácio do Planalto
Jair Bolsonaro durante inauguração da primeira etapa da Usina Solar Flutuante

Após ter se referido aos governadores nordestinos como “Paraíba ”, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) voltou a gerar polêmica envolvendo o Nordeste. Ao ser questionado pelo deputado federal Cláudio Cajado (PP-BA) se ele já havia virado um “cabra da peste”, o presidente afirmou que “só faltava crescer um pouquinho a cabeça”.

O momento foi registrado em vídeo e publicado nas redes sociais do deputado, que recebeu diversos comentários contra e a favor da declaração do presidente. “A desgraça desse país está em ter pessoas burras no poder, não acredito que ainda existe pessoas apoiando esse cara”, escreveu uma internauta. “Sempre bem humorado nosso presidente! O Nordeste terá muito orgulho de você Jair Bolsonaro !”, rebateu outro.

Essa foi a segunda vez que o presidente foi à Bahia em menos de 15 dias. Dessa vez, Bolsonaro esteve presente na inauguração da Usina Solar Flutuante, em Sobradinho, que aconteceu nessa segunda-feira (5).

Nas imagens, Bolsonaro afirmou que era “uma grande satisfação” estar novamente no estado e que a inauguração representa um grande avanço para o Brasil. "O País só vai crescer se tiver energia. Esse pioneirismo mostra para o mundo que estamos no caminho certo", afirmou.

Leia também: Para Bolsonaro, governadores do Nordeste querem "dividir o País"

O presidente ainda finalizou o vídeo mandando “um abraço para todos os parlamentares” pelo apoio dado ao seu governo. "Não só no tocante à nova Previdência, mas porque começaremos em breve a reforma tributária e o Brasil vai chegar no lugar que merece. E o Nordeste? O Nordeste é nosso!".

Em sua última visita à Bahia, para inaugurar o Aeroporto Glauber Rocha em Vitória da Conquista, o capitão discursou e declarou “amor” aos nordestinos , rebatendo as acusações de racismo. "Eu amo o Nordeste, afinal de contas, a minha filha tem, em suas veias, sangue de cabra da peste. Cabra da peste de Crateús, o nosso estado aqui, mais pra cima, o nosso Ceará", declarou o presidente, lembrando da origem cearense da família da primeira-dama, Michelle  Bolsonaro