Tamanho do texto

Durante culto evangélico em Brasília, neste domingo, presidente defendeu ainda uma política que restritiva em relação ao investimento estrangeiro

bolso arrow-options
Isac Nóbrega/PR - 26.7.19
Bolsonaro defende mais uma vez a legalização do garimpo na Amazônia

Ao discursar em culto evangélico neste domingo (4), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) defendeu a legalização do garimpo em reservas da Amazônia. Em Brasília, na Igreja Apostólica Fonte da Vida, o presidente criticou ainda o investimento chinês na mineração no país. O jornal O Globo publicou neste domingo que uma nova corrida pelo ouro na maior reserva indígena do país tem criado tensão e um rastro de destruição.

Leia também: Não é desarmando o povo que vai evitar isso, diz Bolsonaro sobre ataques nos EUA

"Fizemos uma pesquisa e 70% das pessoas é contra legalizar o garimpo. Mas, é preciso conhecer a realidade daquelas regiões. Vão continuar existindo na Amazônia garimpeiros que só sabem fazer isso. A legalização vai dar dignidade a eles", disse Bolsonaro .

O pesselista falou ainda sobre a riqueza do país em minerais e defendeu uma política que restritiva em relação ao investimento estrangeiro.

Leia também: "Já empreguei parentes no passado, sim. Qual é o problema?", diz Bolsonaro

"Aqui em Goiás, aqui do lado, o governo entregou a mina de Catalão para os chineses. Assim como o Paquistão está conseguindo de Rondônia (...) tem que exigir que agregue valor aqui", afirmou Bolsonaro .