Tamanho do texto

Ex-prefeito de São Paulo se pronunciou depois de Manuella ter sido apontada como ponte entre hackers e Glenn Greenwald

haddad e manuela davila de mãos dadas arrow-options
Reprodução/Instagram/@manueladavila
Fernando Haddad e Manuela D'Ávila

Depois de ter seu nome envolvido na Operação Spoofing , Manuela D’Ávila recebeu o apoio de políticos, incluindo Fernando Haddad, de quem foi candidata a vice na eleição presidencial de 2018.

O ex-prefeito de São Paulo afirmou que Manuela D’Ávila “tem sido vítima dos golpes mais baixos desde a campanha”. Ele afirmou ter orgulho de enfrentar “as práticas eleitorais mais repugnantes lado a lado com ela”.

Haddad  ainda mostrou apoio a D’Ávila “até derrotar o fascismo”. A política teve seu nome envolvido na Operação Spoofing, que investiga os hackers que supostamente invadiram o celular de procurados da Lava Jato, bem como do Ministro Sérgio Moro.

Na última sexta-feira (26), Manuela se pronunciou afirmando ter tido contato com o hacker , cuja identidade ela desconhecia, e colocando-o em contato com o jornalista Glen Greenwald, do The Intercept Brasil .

O nome de Manuela D’Ávila surgiu depois que quatro suspeitos  foram presos na última terça-feira (23). Em depoimento à Polícia Federal, Walter Delgatti Neto, conhecido como “Vermelho”, apontou o nome de D’Ávila como a ponte entre o conteúdo hackeado e o jornal que iniciou suas publicações.