Tamanho do texto

Ministro, que foi alvo de ataque hacker, opina que investigações mostram que criminosos invadiam celulares sem qualquer ação das vítimas

Sergio Moro arrow-options
Isaac Amorim/MJSP
Ministro Sergio Moro comentou as investigações da PF sobre os ataques hacker


O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, voltou a usar o seu perfil no Twitter para comentar as investigações da Polícia Federal após a prisão de suspeitos de cometerem os ataques hacker a seu celular e aos de outras autoridades. O ex-juiz afirmou que, ficou claro, que as ações aconteciam sem que as vítimas tivessem qualquer influência ou desatenção a respeito de segurança.

Leia também: "Não tem nada que comprometa", diz Bolsonaro sobre ataque hacker

Na opinião de Moro , as investigações da PF comprovam que o meio virtual é inseguro e de fácil acesso a criminosos.

"Pelo apurado, ninguém foi hackeado por falta de cautela. Não se exigia nenhuma ação da vítima. Não havia sistema de proteção hábil. Há uma vulnerabilidade detectada e que será corrigida graças à investigação da Polícia Federal ", opinou o ministro.


Leia também: Bolsonaro também foi alvo de invasões de hackers, informa Ministério da Justiça

Moro também comentou sobre como o brasileiro está vulnerável a ataques como o sofrido por ele.

"A vulnerabilidade foi explorada por hackers criminosos e pessoas inescrupulosas. As centenas de vítimas, autoridades ou não, que tiveram a sua privacidade violada por meio de crime, serão identificadas e comunicadas pela Polícia Federal ou pelo MJSP", escreveu.

Leia também: Conheça "Vermelho", apontado como o hacker que invadiu celular de Moro

Na última terça-feira (23), a Polícia Federal prendeu quatro suspeitos de invadirem o celular de Sergio Moro e outras autoridades. Em depoimento, um dos detidos assumiu o crime.