Tamanho do texto

Levantamento divulgado pelo instituto Paraná Pesquisas revelou que a maioria da população não quer Eduardo Bolsonaro na embaixada dos EUA

Eduardo arrow-options
Reprodução/Instagram/Bolsonarosp
Pesquisa: Dois terços dos brasileiros são contra filho de Bolsonaro embaixador

Um levantamento divulgado pelo instituto Paraná Pesquisas revelou que quase dois terços dos brasileiros são contra a indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, para o cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

Leia também: Embaixadores brasileiros em Washington "não fizeram nada de bom", diz Bolsonaro

 A pesquisa ouviu 2.118 pessoas em 160 cidades entre os dias 13 e 17 de julho e fez o seguinte questionamento: “o sr(a) concorda ou discorda com o Presidente Jair Bolsonaro em nomear seu filho Eduardo Bolsonaro como embaixador do Brasil nos Estados Unidos?”. Enquanto 65% dos entrevistados foi contra a presença do deputado na embaixada, 28,7% se posicionaram a favor da indicação do parlamentar.

O nome do deputado foi ventilado pelo presidente Jair Bolsonaro para a embaixada brasileira na última quinta-feira (11), um dia depois do filho completar 35 anos, idade mínima para ser embaixador.

No dia seguinte, o deputado listou suas credenciais para assumir o posto. "É difícil falar de si próprio. Mas não sou um filho de deputado [presidente] que está do nada vindo a ser alçado a essa condição. Existe um trabalho sendo feito, sou presidente da Comissão de Relações Exteriores [da Câmara], tenho uma vivência pelo mundo", disse Eduardo, após reunião com o chanceler Ernesto Araújo, no Palácio do Itamaraty.

"Já fiz intercâmbio, já fritei hambúrguer lá nos EUA , no frio do Maine, estado que faz divisa com o Canadá. No frio do Colorado, numa montanha lá, aprimorei meu inglês. Vi como é o trato receptivo do norte-americano para com os brasileiros", listou o filho do presidente . "Então acho que é um trabalho que pode ser desenvolvido", afirmou.

Leia também: Eduardo Bolsonaro cita pós-graduação não concluída em currículo para embaixada

A declaração de Eduardo Bolsonaro e a indicação em si causaram revolta na oposição, que vem criticando a atitude do presidente. Parte da base do governo também se irritou com a ideia de um dos filhos de Bolsonaro assumir um cargo tão importante. Para parte dos aliados do presidente, a atitude gera um desgaste desnecessário.