Tamanho do texto

Governador do estado de São Paulo disse ainda esperar que estados e municípios sejam incluídos no projeto durante discussão no Senado

Bolsodoria arrow-options
Marcos Corrêa/PR - 3.7.19
Antes próximos, o presidente Jair Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Doria estão com relação desgastada

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), deixou o presidente Jair Bolsonaro de fora dos seus cumprimentos a políticos pela aprovação da reforma da Previdência em primeiro turno na Câmara. Em entrevista nesta tarde, ele disse que telefonou para os presidentes da Câmara e do Senado e o ministro da Economia, Paulo Guedes, para comemorar a votação.

Leia também: Imprensa internacional compara Eduardo Bolsonaro a Ivanka Trump

Perguntado se não havia procurado Bolsonaro , Doria disse:"O ministro Paulo Guedes representa o governo. Dei meus cumprimentos a ele."

Doria estava em viagem ao exterior no dia da votação da reforma e retornou nesta manhã a São Paulo. Para o tucano, a aprovação da proposta foi mérito da Câmara e de suas lideranças partidárias.

"Foi uma vitória da Câmara. De Londres, cumprimentei nosso líder deputado Rodrigo Maia. Foi uma vitória da liderança composta por ele e demais líderes", afirmou.

Doria e Bolsonaro protagonizaram no mês passado o primeiro embate político tendo próxima eleição presidencial como pano de fundo. Desde então, embora descartem publicamente um estremecimento da relação, ambos passaram a ver com desconfiança movimentos um do outro.

Doria é o principal nome do PSDB para a Presidência daqui quatro anos. Bolsonaro tem dado sinais de que pode disputar a reeleição. Após uma semana no exterior em busca de investimentos, Doria comentou que investidores receberam com "entusiasmo" a aprovação em primeiro turno da reforma da Previdência e que, quando concluída, "abrirá as comportas para investimentos em desestatização".

O governador considerou o texto aprovado "robusto e importante", apesar das mudanças que flexibilizaram trechos da reforma.

Leia também: Ministro diz que Bolsonaro poderia ter esperado para falar de indicação do filho

"A reforma foi consistente, atingiu patamar muito elevado ainda que não tenha sido 100% do que a equipe econômica desejava. Doria também disse ter confiança de que estados e municípios sejam incluídos na reforma na discussão no Senado", concluiu Doria .