Tamanho do texto

Filho de Bolsonaro fez comentário atacando GSI no caso do militar que transportava 39 quilos de cocaína

Carlos Bolsonaro criou desconforto ao criticar o GSI
Reprodução/Instagram
Carlos Bolsonaro criou desconforto ao criticar o GSI


O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, fez críticas à atuação do Gabinete de Segurança Institucional (GSI)nesta segunda-feira (1º). Em uma rede social, o parlamentar respondeu a uma postagem sobre a prisão de um militar da Aeronáutica com 39 kg de cocaína na Espanha na semana passada (o homem integrava a equipe de apoio à comitiva presidencial) e afirmou que os homens do GSI estão subordinados a algo em que ele não acredita.

Leia também: Filha de Michelle Bolsonaro se identifica com Carlos e preferia morar com o pai

O ministério, que funciona dentro do Palácio do Planalto, é comandado pelo general da reserva Augusto Heleno, um dos principais ministros da linha auxiliar de Bolsonaro. Heleno se justificou na semana passada, disse que "houve um problema" e que o governo não tinha o contingente necessário para revistar o comissário preso . Houve uma promessa de reforçar a segurança, que parece não ter sido suficiente para  Carlos Bolsonaro .

"Por que acha que não ando com seguranças? Principalmente aqueles oferecidos pelo GSI ? Sua grande maioria podem ser até homens bem intencionados e acredito que sejam, mas estão subordinados a algo que não acredito. Tenho gritado em vão há meses internamente e infelizmente sou ignorado", escreveu Carlos.

Leia também: Carlos Bolsonaro e Tarcísio Motta levam discussão do plenário para as redes

O filho do presidente prosseguiu afirmando que teria tentado não se pronunciar sobre o tema até resolver publicar o comentário nesta segunda-feira. Carlos diz que divulgação de sua opinião poderia fazê-lo se tornar "um alvo mais fácil", mas não esclarece qual seria o inimigo sobre o qual está falando.

"Não digo que sou dono da razão e evitei até aqui ao máximo me expor desse jeito, mas não está dando mais. Estou sozinho nessa, podendo a partir de agora ser alvo mais fácil ainda tanto pelos de fora tanto por outros. Há muito mais nisso tudo! Mas se viemos aqui para deixar uma mensagem! Creio que essa faz uma parte dela, mesmo que isso custe minha vida! Um abraço!", completou o vereador.

Leia também: Carlos Bolsonaro tem conta do Facebook suspensa por publicar crianças armadas

Horas depois da publicação, já na noite desta segunda-feira, o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, defendeu o trabalho do GSI e afirmou que o Planalto não avançaria em comentários de Carlos sobre a pasta.

"O GSI, dentro das suas estruturas, possui equipes que provêm a segurança de autoridades do poder executivo. Nesta indicação, o gabinete se prepara, seus recursos humanos são preparados da melhor forma possível para prover essa segurança. Então, não avançamos em comentários do vereador Carlos Bolsonaro com relação a qualificação do GSI, mas sabemos que é uma qualificação bastante extremada, com profissionalismo, com treinamento nas mais diversas condições e já reconhecido inclusive por outros órgãos de segurança", afirmou o porta-voz.