Marcelo Álvaro Antônio
Divulgação
Marcelo Álvaro Antônio pode deixar de ser o ministro do Turismo


O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (28) que vai consultar o ministro da Justiça e Segurança Pública,Sergio Moro, sobre a situação do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, alvo de suspeitas de participação no desvio de recursos públicos do fundo partidário nas eleições do ano passado.

Leia também: Assessor do ministro do Turismo seguirá no cargo mesmo após prisão

 A Polícia Federal prendeu na manhã de quinta-feira Mateus Von Rondon, de 32 anos, assessor especial do ministro do Turismo . Rondon é suspeito de envolvimento em esquema de candidaturas laranjas em Minas Gerais.

"Estamos acompanhando o caso. Se tiver algo substancial contra o Marcelo , nós tomaremos as providências", afirmou  Bolsonaro durante viagem ao Japão, onde participa de reunião do G20. A declaração foi feita em entrevista à rádio "Joven Pan".

Leia também: Mourão diz que Bolsonaro pode demitir ministro do Turismo, após investigações

Além de Von Rondon, também foram presos os ex-assessores do ministro do Turismo Haissander Souza de Paula e Roberto Silva Soares, em Minas Gerais. Os três foram alvos de mandados de busca e apreensão. A PF apreendeu computadores e celulares. Robertinho, como é conhecido, foi um dos coordenadores de campanha de Álvaro Antônio no ano passado. Já Haissander era assessor dele na Câmara dos Deputados.

    Veja Também

      Mostrar mais