Tamanho do texto

Vídeo, em que a deputada critica mensagem e diz que marido foi dado a ela por Deus, acabou viralizando em grupos da comunidade gospel no WhatsApp

Flordelis e marido
Reprodução
Imagens mostram Flordelis atacando profetiza e afirmando: "Meu marido foi Deus quem me deu"

Um vídeo de uma pregação de Flordelis, pela MK Music, tem movimentado diversos grupos gospel do 'WhastApp' no Rio de Janeiro. Nele, a pastora compartilha com seus fiéis uma previsão de uma mulher, que taxa como "profetiza do cão".  A informação é da coluna 'Que isso Gordinho'.

Leia também: Relação com pastor, remédio na comida e 10h de duração: Flordelis depõe no Rio

"Mulheres de Deus que estão aqui prestem atenção. Ainda ontem uma profetiza do cão, uma mulher sem dono, sem eira nem beira. (...) 'Você tem um calcanhar de aquiles, um ponto fraco'. Eu fiquei parada olhando para infeliz. Ela disse: 'só tocar no seu casamento. Destruir seu casamento, que isso tudo aqui acaba'. Tá amarrado satanás. Meu casamento é de Deus. O meu marido foi Deus quem me deu", disse a pastora Flordelis .

Veja o vídeo com a pregação

"Quero Justiça"

Em coletiva na última terça-feira (25), a deputada se defendeu de acusações feitas pelos filhos, suspeitos de terem participado da morte do pastor Anderson do Carmo, e afirmou que quer encontrar os verdadeiros culpados pelo crime .

“ Se for provado que foram os meus filhos, eu quero que eles sejam punidos, quero justiça. Seja quem for que cometeu tal ato. Quero justiça pelo o que aconteceu ao meu marido”, desabafou a parlamentar, que também é cantora gospel e juntamente com o marido coordenava o ministério Flordelis Cidade do Fogo, com três templos no estado do Rio.

“Meu maior desejo hoje seria ver o meu filho Flávio. Eu tenho certeza que, para mim, ele diria a verdade, sim ou não. [Sobre] colocar a mão no fogo, eu prefiro agora não responder isso. Porque eu não sei. Mesmo sendo mãe, a gente não está no coração das pessoas. Mas eu não acredito [que ele fez isso]”, disse a deputada, que interrompeu várias vezes a entrevista coletiva para conter a emoção.

Questionada sobre qual seria o recado para os dois filhos que estão presos, Flordelis pediu que eles seguissem os ensinamentos dados por ela e que não mentissem. Flávio é acusado de terfeito os disparos e Lucas, de ter adquirido a arma ilegalmente.

“Que sejam verdadeiros sempre. Que digam a verdade sempre. Dizer para eles que a nossa família está sofrendo muito. Os irmãos estão sofrendo muito. Eu estou sofrendo muito. Nenhuma mãe cria um filho para ter esse tipo de acusação. É muito duro para uma mãe. E mais duro ainda é ser incriminada por atos que os filhos cometeram”, desabafou.

Leia também: Mototaxista diz que viu neta de Flordelis jogar celular do pastor no mar

Pouca ajuda

Por outro lado, a  defesa da família de Anderson não tem se mostrado satisfeita com a atuação de Flordelis. Repetidas vezes, o advogado Ângelo Máximo lamentou a pouca ajuda que a parlamentar tem dado para que o caso seja esclarecido. Não só ela, mas também os filhos.

"Um cidadão que ganha 30 tiros, ele não tem como ser socorrido. Às vezes com um só vai a óbito, imagina com 30? Por que que desfez o local do crime? Poderia ser preservado para ajudar nas investigações. Se não fosse mexida poderia ajudar muito na investigação", falou.

O advogado também falou sobre a declaração de Maurício Eduardo Mayr, que representa Flavio dos Santos, um dos filhos da deputada federal Flordelis que está preso, sobre a possibilidade da  arma ter sido plantada pela polícia na casa.

"Cabe a ele provar que a polícia plantou ou não, inclusive quanto à confissão, que ele diz que é nula. Eu como advogado criminalista nem rebateria confissão, porque o inquérito é uma peça dispensável na ação penal, o que é produzido aqui tem que ser produzido o contraditório. Agora se ele confessou, resta analisar como foi o meio tomado para essa confissão, no curso do contraditório", completou.

Leia também: Advogados de filhos de Flordelis desistem de pedir transferência para presídio