Tamanho do texto

Dois dias após a divulgação de conversas que podem comprometer a imagem do ex-juiz, ministro diz que Sergio Moro "é um herói para os brasileiros"

Onyx Lorenzoni, Sergio Moro e Ernesto Araújo
Reprodução/Twitter/OnyxLorenzoni
Onyx Lorenzoni defende Sergio Moro: "Ajudou a salvar o Brasil do PT. É um herói para os brasileiros"

O ministro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM), saiu em defesa do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, nesta terça-feira (11), dois dias após o ex-juiz da Lava Jato ter  conversas privadas com procuradores da operação que colocariam em xeque sua imparcialidade nos julgamentos, principalmente no do ex-presidente Lula, divulgadas.

Leia também: Telegram nega ter sido alvo de ataque hacker em vazamento de conversas de Moro

"Sergio Moro ajudou muito a salvar o Brasil do projeto doente de poder do PT, do Foro de São Paulo e da esquerda mundial. Por isso querem atingi-lo. Não conseguirão. Nós, brasileiros de alma e coração, não permitiremos. Moro é um herói para os brasileiros", afirmou Onyx Lorenzoni em seu Twitter.

O ministro lembrou, em uma sequência de tuítes publicada nesta manhã, do início da investigação do Mensalão e disse que Moro foi quem ordenou a operação, quando ainda era juiz da 13ª vara federal de Curitiba. Lorenzoni também falou sobre o início da Operação Lava Jato , também coordenada por Moro.

"Cheguei a Brasília em 2003. Testemunhei cada um destes momentos históricos. Moro é uma das pessoas mais corretas, capazes e éticas que conheci neste tempo todo aqui em Brasília. Me sinto honrado de compartilhar com ele e cada um do time Bolsonaro a missão de mudar o Brasil", escreveu.

Leia também: Prova obtida de forma ilegal pode ser usada, diz Gilmar sobre mensagens de Moro

Troca de afagos?

Em dezembro de 2018, quando ainda não havia assumido como ministro, Sergio Moro disse que Onyx tinha a sua "confiança pessoal", mesmo com o então deputado ter admitido a prática de caixa dois. Em 2017, no entanto, Moro havia dito que a prática de caixa dois era uma "trapaça", "um crime contra a democracia" e pior que enriquecimento ilícito.

Nesta terça, Onyx participou de evento ao lado de Moro e também do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Os t rês receberam medalha de Ordem do Mérito Naval . Até o momento, Bolsonaro não se pronunciou sobre as conversas divulgadas de Moro.