Tamanho do texto

Presidente afirmou neste sábado que todos os candidatos "são bons nomes"; Raquel Dodge afirmou que está a disposição para ser reconduzida ao cargo

pgr
Larissa Pereira/ iG São Paulo
Candidatos à lista tríplice para a procuradoria-geral da República participaram nesta terça-feira do terceiro debate em SP

Questionado na noite deste sábado sobre a possível recondução da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, o presidente Jair Bolsonaro disse que está aguardando a lista tríplice. Nesta sexta-feira, Dodge disse estar à disposição de Bolsonaro para ser reconduzida ao cargo. "Estou aguardando a lista tríplice

Bolsonaro foi questionado, então, sobre se Raquel Dodge seria um bom nome. "Todos são bons nomes", afirmou.

Em eleição no próximo dia 18, cerca de 1,2 mil procuradores vão escolher entre dez candidatos. Cada um tem direito a três votos. Os três mais votados vão compor a lista tríplice que será enviada a Bolsonaro, que fará a indicação. Há, no entanto, uma articulação em Brasília para convencer o presidente a reconduzir Dodge , ainda que ela não seja candidata à eleição interna entre os procuradores. O movimento foi criticado pelos colegas candidatos .

A articulação começou com integrantes da equipe de Dodge e ganhou força no Congresso Nacional e chegou ao Supremo Tribunal Federal (STF). A sugestão para a indicação de Dodge antes mesmo da lista tríplice chegou a Bolsonaro. O Globo já havia apurado que o presidente não faria indicação de Dodge ou de qualquer outro nome antes do dia 18.

Na linha de frente desse silencioso movimento está o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e um expressivo número de parlamentares do centrão. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, também já fez uma enfática defesa da recondução de Dodge em uma conversa com o presidente Jair Bolsonaro ,  conforme revelou Época há duas semanas  .