Jair Bolsonaro
Reprodução Twitter
Jair Bolsonaro logo após receber uma facada no seu abdômen


O presidente Jair Bolsonaro foi intimado a depor no processo que investiga a facada sofrida pelo mesmo durante a campanha presidencial, em setembro de 2018. O juiz da 3ª Vara da Justiça Federal de Juiz de Fora (MG), Bruno Savino, exige que Bolsonaro compareça para prestar esclarecimentos ou envie respostas por escrito até a próxima sexta-feira (7).

Leia também: Adélio diz que, quando for solto, "cumprirá missão" de matar Bolsonaro e Temer

Bolsonaro recebeu a intimação pelo fato de sua defesa atuar como assistente de acusação no processo que investiga a facada recebida pelo presidente.

"Ele não escolheu a forma, não tenho oficialmente a informação de que a solicitação judicial tenha chegado a conhecimento do presidente. Não obstante, pelo que o presidente vem comunicando as pessoas mais próximas, ele se faz, sim, pronto a cooperar nessa investigação por entender que a sua palavra poderá ajudar a elucidar um fato tão lesivo para a pessoa do presidente", afirma o porta-voz da presidência, Otávio Rêgo Barros.

O presidente sofreu uma tentativa de homicídio por uso de faca enquanto fazia campanha em Juiz de Fora no dia 6 de setembro de 2018. Bolsonaro foi atingido por uma faca de Adélio Bispo de Oliveira, que confessou o crime e o desejo de matar o então candidato.

Leia também: Juiz conclui que Adélio Bispo, autor de facada em Bolsonaro, é "inimputável"

Como Adélio foi considerado inimputável, o réu confesso não pode ser punido criminalmente, apenas receber uma medida de segurança, como internação por tempo indeterminado.

Leia também: PF quer prorrogar inquérito sobre facada contra Bolsonaro

Na decisão, o juiz federal esclarece que devido ao cargo exercido, Bolsonaro está livre para apenas enviar as respostas por escrito, sem a necessidade de comparecer à delegacia de Juiz de Fora.

    Veja Também

      Mostrar mais