Tamanho do texto

Ministro do STF arquivou caso por motivos processuais, sem analisar mérito

Lula
Foto: Miguel Schincariol/Agência O Globo
Supremo rejeito recurso da defesa de Lula

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), negou recurso da defesa do ex-presidente Luiz InácioLula da Silva que questionava a atuação do então juiz Sergio Moro, hoje ministro da Justiça, nos processos contra ele.

Leia também: Defesa de Lula cria "teoria da conspiração" ao contestar sentença, diz Lava Jato

Fachin arquivou o caso por motivos processuais, sem avaliar o mérito do pedido. Segundo o magistrado, o tema não poderia ser avaliado porque o tipo de recurso apresentado pela defesa de Lula não permitia a análise de provas. 

O recurso da defesa já foi negado pela primeira e pela segunda instância. Ambas analisaram o mérito do pedido. Os advogados do ex-presidente acusaram Moro de imparcialidade por vários motivos – entre eles, o fato de ter participado de eventos promovidos pelo governador de São Paulo, João Dória, do PSDB.

“Verifico que o acórdão recorrido encontra-se fundamentado, ainda que suas razões sejam contrárias aos interesses do recorrente”, escreveu Fachin . “As instâncias ordinárias reputaram não comprovada a quebra de imparcialidade do julgador”, concluiu o ministro.

Leia também: Gabriela Hardt ordena o confisco do sítio de Atibaia por ser produto de crimes

Lula está preso desde abril do ano passado em Curitiba. Ele cumpre pena pela condenação no processo do tríplex do Guarujá.

    Leia tudo sobre: Lula