Tamanho do texto

Em entrevista, ex-presidente disse que Bolsonaro precisa controlar melhor a família "pelo bem do Brasil" e atacou ministro: "Não vai sobreviver à política"

Lula
Ricardo Stuckert
Em entrevista, Lula criticou Bolsonaro e atacou Sérgio Moro: "Nasceu para se esconder atrás de uma toga"

Em sua segunda entrevista após ter sido preso no dia 07 de abril de 2018, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a se defender das acusações de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, ressaltando que preso sem provas, e aproveitou para criticar o início de governo de Bolsonaro.

Leia também: Bolsonaro veta norma que proibia minissaia, regata e chinelo no Planalto

"A impressão que eu tenho é que ele não sabe lé com cré, que não tem noção das coisas que fala. Ele não conhece nada de política externa, nada de economia, e faz questão de mostrar que não conhece", afirmou Lula , em entrevista ao jornalista Kennedy Alencar que teve trechos divulgados na última sexta-feira (10) pela BBC.

Entre os pontos criticados pelo ex-presidente, a falta de estratégia de Bolsonaro , principalmente com os filhos, é um dos grandes problemas do Brasil e faz com que o atual presidente precise apagar incêndio todo dia.

"Sinceramente não sei como é que funciona a família. Como eu não conheço, não vou ficar dando palpite. Mas o que se apresenta publicamente é um negócio incontrolável. Obviamente que pelo bem do Brasil eu espero que ele aprenda", afirmou o ex-presidente.

Sérgio Moro

Por fim, Lula criticou o  ministro da Justiça e Segurança Pública  por tentar manipular a imprensa ao vazar informações sigilosas e garantiu que ele não irá sobreviver à política porque "não nasceu para isso".

Leia também: Mais de 2 milhões ainda não sacaram abono salarial ano-base 2017

"O Moro fornecia à imprensa as informações em primeira mão, do jeito que ele entendia, a imprensa transformava a mentira do Moro em verdade, e aí o cara já estava condenado. Por que que você acha que eu resolvi resistir? Porque eu quero provar que eles mentiram", disse o ex-presidente.

"Ele não nasceu para a política. Nasceu para se esconder atrás de uma toga e ficar lendo o Código Penal. É para isso que ele nasceu. Ele tem que se expor a debate. Eu adoraria sair daquie  fazer um debate com ele sobre os crimes que cometi", finalizou Lula .

Protestos de 2013

"Ninguém me convence que aquilo foi porque a polícia de São Paulo bateu numa manifestação de 3.000 pessoas que estavam reivindicando 20% de diminuição no aumento do transporte e que a sociedade foi para rua. Na minha opinião, já fazia parte da arquitetura política de derrubar o governo, de tirar o PT do poder, porque era uma manifestação muito contra o PT".

Apartamento no Guarujá

Insistindo em sua linha de defesa, Lula voltou a afirmar que foi preso sem qualquer tipo de prova e que não iria sujar sua reputação mundial por um "maldito apartamento".

"Se é meu, tem que ter um documento, tem que ter um contrato, tem que ter um pagamento. Alguma coisa tem que ser mostrada. Não é possível que alguém possa dizer que um apartamento é meu se eu não comprei, não morei, não paguei, não tem escritura. Que negócio é meu?", afirmou.

Leia também: Polícia Federal pede transferência de Temer para Batalhão de Choque em SP

"Você acha que um cara que virou presidente da República, que tinha o status que eu tinha a nível mundial, que tinha o carinho que eu tinha a nível mundial, iria sujar a minha biografia por um maldito apartamento? Se tivesse prova, essa gente me desmascarava", salientou Lula .

    Leia tudo sobre: Lula